Quadro de Frida Kahlo nunca antes visto será leiloado

16311211262_d0575856c4_o-1

Revelada Menina com Colar, uma pintura feita por Frida em 1929 e há muitos anos dada por perdida que agora será leiloada pela Sotheby’s, conhecida casa de leilões londrina, no próximo dia 22 de novembro, por um valor que poderá oscilar entre 1,5 milhões e 2 milhões de dólares.

rediscovered_kahlo_fran

Frida Kahlo: Menina com Colar, 1929.

Uma das obras mais antigas de Frida Kahlo, que nunca havia sido exibida em público e cujo paradeiro tornou-se um mistério durante os últimos anos, será leiloada no próximo dia 22 de novembro em Nova York, de acordo com anúncio da casa de leilões Sotheby’s, que incluiu Menina com Colar, uma pintura a óleo datada de 1929, no leilão latino-americano que ocorrerá na semana que vem. A obra será leiloada pelo valor inicial de 1,5 milhões de dólares e, de acordo com a estimativa de especialistas, poderá alcançar a cifra de 2 milhões de dólares.

Este quadro ficou exposto em uma residência na Califórnia durante os anos 60”, afirmou Axel Stein, chefe do departamento de arte latino-americana da Sotheby’s. “A obra está muito bem conservada. Como ficou em um local muito escuro durante tantos anos, suas cores permanecem vivas e vibrantes”, completou Axel, ressaltando que se trata de um dos primeiros 20 quadros de um total de 143 pintados por Frida Kahlo ao longo de sua vida.

De acordo com especialistas, Menina com Colar é a semente de muitos dos autorretratos que Frida produziria a partir de então. Como outros autorretratos da artista, este apresenta pouca profundidade física e sobre a tela podem ser observadas várias características recorrentes em sua obra, incluindo a junção das sobrancelhas e o retrato completamente de perfil. No fundo, observa-se uma mistura de azuis anil e celeste, e o rosto da menina retratada, que usa um colar de contas de jade que também aparece em outras obras da artista, é uma mistura de ora cobre e ora marrom. O tema central, uma menina de cerca de 13 ou 14 anos, encara diretamente seu observador. “Percebe-se um sentimento de afetuosidade e proximidade”, comenta Axel.

Até pouco tempo, o paradeiro de Menina com Colar era desconhecido e a obra era apenas conhecida por meio de uma fotografia da pintura que constava no arquivo de Lola Álvarez Bravo, que começou a fotografar a obra de Kahlo na época em que ela se casou com o artista plástico Diego Rivera. “Frida Kahlo faleceu em 1954, aos 47 anos de idade. Um ano depois da sua morte, Diego deu a abra a uma mulher que havia auxiliado a pintora mexicana em seu ateliê”, explica Axel. Agora, com cerca de 90 anos de idade, essa mulher ofereceu a obra à casa de leilões, embora não se saiba os motivos dessa sua decisão.

Em maio deste mesmo ano, a casa de leilões Christie’s vendeu o quadro Dois Nus em um Bosque, pintado por Frida em 1939,  por 8 milhões de dólares – quantia que se notabilizou como valor recorde no leilão da obra de uma mexicana e fez dela a artista mais cotada da história da América Latina. Dentre as razões pelas quais as obras da mexicana são tão valiosas no mercado de artes internacional está o fato de que o México, durante décadas, impediu que sua produção artística fosse retirada do país, com o intuito de preservar o seu patrimônio cultural.

Com informações da agência de notícias Reuters: http://www.reuters.com/article/us-art-auction-kahlo-idUSKBN1392KU

SOBRE O AUTOR

Bruno poderia ficar horas escrevendo sobre si mesmo na terceira pessoa do singular. É graduando em Letras pela Unesp/Assis, especialista em divagar sobre o nada, ex-viciado em café e músico de quermesse nas horas vagas. Autor dissimulado & leitor assíduo de bulas de remédio, se dedica quase que integralmente a atividades sem fins lucrativos. Escreve sazonalmente e pretende publicar um sem-número de livros de poesia quando for morar no Uruguai. Niilista declarado, pretende se especializar em dublagem de filmes mudos. Facebook: https://www.facebook.com/bru.know