Os 6 livros que você tem que ler em 2015, segundo Bill Gates

Publicado em Época,

É comum o empresário Bill Gates, bilionário fundador da Microsoft, recomendar os livros de que gosta. Em seu canal no YouTube, já publicou até uma animação para dar as dicas. Desta vez, a lista de sugestões foi feita a pedido dos organizadores do TED. Entre as obras, estão títulos que Gates nunca dispensa de suas recomendações, como "Business Adventures", de John Brooks, apresentado a ele por Warren Buffet. As obras não têm versão em português. Confira e prepare-se para abastecer a estante.

1. "Business Adventures", de John Brooks
"Warren Buffett recomendou esse livro para mim em 1991, e ainda é o melhor livro de negócios que já li. Mesmo que Brooks tenha escrito há mais de quatro décadas, oferece insights contundentes sobre fundamentos atemporais do mundo dos negócios, como o desafio de construir uma grande organização, a contratação de pessoas com as habilidades certas e ouvir feedback dos clientes", escreveu o empresário.

2. "The Bully Pulpit", de Doris Kearns Goodwin
No livro, a historiadora analisa as presidências de Theodore Roosevelt e William Taft. Se você está se perguntando por que um empreendedor que não esteja particularmente interessado em presidentes dos EUA do século 20 se interessaria pela leitura, a resposta está na capacidade de liderança deles. "Estou especialmente interessado na questão central que Goodwin levanta: como a mudança social acontece? Pode ser conduzida apenas por um líder inspirador ou outros fatores têm de estabelecer as bases primeiro?"

3. "On Immunity", de Eula Biss
Com o recente surto de sarampo nas manchetes americanas, a sugestão de Gates é oportuna. "A ensaísta eloquente Eula Biss usa ferramentas de análise literária, filosofia e ciência para examinar os rumores rápidos e imprecisos sobre vacinas infantis que se proliferaram entre os pais americanos". O livro é recomendado especialmente para pais mais jovens.

4. "Making the Modern World", de Vaclav Smil
Segundo o empresário, Smil é "provavelmente seu autor vivo favorito" — para Gates, todos os trabalhos do historiador são uma leitura obrigatória, graças à clareza na visão do escritor. Neste livro, "Smil examina os materiais que usamos para atender às exigências da vida moderna, como cimento, ferro, alumínio, plástico e papel. O livro é cheio de estatísticas assustadoras".

5. "How Asia Works", de Joe Studwell
"O jornalista de negócios Joe Studwell dá respostas convincentes para duas das maiores questões do desenvolvimento econômico: como países como Japão, Taiwan, Coreia do Sul e China conseguem manter crescimento elevado e por que tão poucas nações conseguem seguir o mesmo caminho", diz Gates.

6. "How to Lie With Statistics", de Darrell Huff
O livro de 1954 coloca em debate o uso de dados, ensinando a adotá-los de forma perspicaz. Segundo Gates, o tema é "mais relevante do que nunca. Um capítulo mostra como recursos visuais podem ser usados ​​para exagerar tendências e dar comparações distorcidas. É um lembrete oportuno, dada a frequência com que infográficos aparecem no seu Facebook e Twitter atualmente".